Plano de Aula – Pandora a Caixinha

Padrão

Tema: Pandora a caixinha

 

Justificativa:

É importante direcionar os alunos a uma aproximação com temas da MITOLOGIA. No caso o tema PANDORA A CAIXINHA é o primeiro passo para que possamos ampliar a capacidade argumentativa dos alunos e alicerça os próximos encontros.

 

Objetivo Geral:

Possibilitar aos alunos uma investigação sobre conceitos tais como: maldade,beleza,  graça, persuasão,inteligência, paciência, meiguice, esperança e outro que aparecerem.

 

Objetivo Específico:

Criar condições para que  discutam as atribuições que Pandora recebeu;Trabalhar conceitos básicos: maldade,beleza,  graça, persuasão,inteligência, paciência, meiguice, esperança e outro que aparecerem.

 

Recomendado: Para crianças a partir de nove anos

Participantes: Toda a turma

Materiais:  Caixa tátil, folha em branco.

 

Método

1º Passo:  A aula será conduzida pelo professor de modo a incitar nos alunos a discussões a respeito do tema “PANDORA A CAIXINHA”. Iniciar-se-á com um jogo PANDORA A CAIXINHA, O QUE ELA TEM?

2º passo: Os alunos serão dispostos em círculos  onde serão convidados a colocar a mão na caixa e anotar o que pesam ter tocado.

3º passo: Em circulo, iremos ler o mito sobre a caixa de pandora discutir a importância dos conceitos: maldade, beleza, graça, persuasão, inteligência, paciência, meiguice, esperança e outro que aparecerem e justificar.

Duração: 45 minutos + 5 ( preparar a sala)

Avaliação: Os alunos de forma livre ou seja desenhando ou escrevendo  vão expressar o que mais chamou a atenção na aula e o porque, arquivando em seus fichários.

Plano de Aula – A Roda dos Números

Padrão

Nome do jogo:  A roda dos números.


Recomendado para
 Crianças a partir de nove anos.


Participantes: 
 10 pessoas.


Materiais: 
Papelão,tintas,bola,cartolina, folha em branco.


Objetivos: 
Trabalhar com as quatro operações.


Como jogar: 
Cada um por vez pegará a bola e jogará no círculo, o mesmo anotará o número em que a bola caiu e em seguida pegará uma carta com sinais das operações matemática e fará uso com o próximo número ao fim de três rodadas aquele(a) que obtiver o maior valor é aclamado o vencedor.

Trecho do Texto “A Escola como Ambiente Educativo”

Padrão

Helena Machado de Paula Albuquerque 

Toda sociedade, para manter-se e progredir, necessita transmitir sua cultura acumulada às novas gerações e produzir novos bens culturais. Para tal, segundo alguns, não necessita de todos os seus membros; é natural a marginalização dos economicamente menos privilegiados. Nem todos, por conseguinte, precisam ser integrados à sociedade. Alega-se que, em um mundo globalizado, os postos de trabalho escasseiam proporcionalmente ao crescimento populacional. De acordo com Regina Leite Garcia e Victor V. Valla, propaga-se nos países de Primeiro Mundo a idéia de que crianças do Terceiro Mundo, acometidas por doenças como diarréia aguda, não deveriam ser salvas, pois tal recurso só prolongaria uma vida já destinada à miséria e ao sofrimento.

Convivem com essas teses sociedades que optaram pela democracia. Se todos os homens têm deveres e direitos iguais, todos, indiscri-minadamente, devem ser integrados, participando da aquisição, produção e utilização dos bens culturais. Todavia, discursos e idéias democráticas sem a prática social correspondente não garantem a democracia. Muitas vezes, mostram compromisso com uma sociedade democrática, enquanto as realizações se distanciam e reforçam a desigualdade e discriminação social. Isso ocorreu no Brasil, sempre que se dificultou o acesso à escola, hoje praticamente universalizado, o que não basta para caracterizar uma sociedade democrática. É preciso que o acesso se faça acompanhar de um ensino de boa qualidade. Isto é alinhado com a formação integral do ser humano. Não pode reduzir-se a puro treino, o que fortalece a postura autoritária de falar de cima para baixo a que falta, por isso mesmo, a intenção de sua democratização no falar com.

Hoje, as informações são obtidas de diferentes fontes, as novas tecnologias favorecem a troca de conhecimentos e arrebentam com fronteiras geográficas, mas nunca a escola foi revestida de tanta importância. É o único espaço institucionalizado para o exercício de uma função que contribui para a manutenção e crescimento cultural da sociedade. A sociedade reflete o que é cada um dos cidadãos que dela faz parte. A escola se mostra como o locus privilegiado para a aquisição sistemática de educação que inclui conhecimentos, atitudes e habilidades que facilitem o exercício profissional, que assegurem a formação de autoconceitos positivos, a construção de pessoas autônomas para pensar, questionar, agir e tomar decisões que favoreçam o seu crescimento como ser humano, como cidadãos, conscientes e competentes para exercer a sua cidadania. A educação não é um simples amontoado de informações, mas a sua compreensão e o desenvolvimento da capacidade para utilizá-las. É o elemento mediador entre as necessidades do indivíduo e a prática social global.

Helena M. P. Albuquerque é doutora em educação e professora no curso de Pedagogia da PUC/SP.

O que é alfabetização?

Padrão

São as “tecnologias” do ler e escrever.

O QUE É LETRAMENTO?

É o resultado da ação do aprender a ler e escrever é a condição que a pessoa adquiri como conseqüência  de ter-se apropriado da escrita.

QUANDO PODEMOS DIZER QUE UMA CRIANÇA OU UM ADULTO ESTÃO LETRADOS E QUANDO PODEMOS DIZER QUES ESTÃO ALFABETIZADO?

Alfabetizado: quando ela domina a escrita e a leitura;

Letrado : quando ela significar sua leitura e escrita no social.

QUAIS CONSEQUENCIA SOCIAIS, COGNITIVAS E LIGUINSTICAS DO LETRAMENTO?

A apropriação plenamente das praticas sociais.Habilidades de ler, compreender e usar o texto.

QUAL É DE FATO O PAPEL DA ESCOLA HOJE  ALFABETIZAR OU LETRAR?

Se medo de cometer um erro, hoje a escola deve nutrir o desejo de Letrar. Para que as pessoas possam responder as exigências atuais de leitura e de escrita feitas pela sociedade.

É POSSIVEL ALFABETIZAR LETRANDO?

É tão possível quanto necessário, no processo de alfabetização de adultos a pessoa pode ainda não ter dominado a escrita e leitura mas pode ter contato com jornais, revistas, TVs e ser socialmente ativo; no caso das crianças no processo de alfabetização elas podem ter contato com livros, revistas, canções; e assim se faz o processo de alfabetização e letramento.